Radio Atlântida

quarta, 04 setembro 2019 09:10

Cáritas de São Miguel recebeu 500 pedidos de roupa em 2018

A Cáritas de São Miguel recebeu, no ano passado, 500 pedidos de roupa, e só este ano já entraram mais de 400 pedidos. Segundo Luís Silva Melo, membro da direção da instituição, o que as pessoas doam mais é vestuário, sendo que há, também, muita dádiva por parte das paróquias.

O responsável apela, por isso, à doação de alimentos, uma vez que se assiste muito ainda a casos de pobreza envergonhada.

 

“As paróquias estão sempre muito necessitadas é de bens alimentares para distribuir a agregados familiares, devidamente sinalizados, e agora já aparece muita pobreza envergonhada, pois basta um membro do casal ir para o desemprego, para termos que acudir e, nestes casos, não precisam de roupa, precisam é de alimentos”, refere Luís Silva Melo. O responsável afirma, ainda, que “os grandes flagelos na nossa sociedade são o desemprego e as dependências e, portanto, vivemos, lado a lado, com estas realidades, pois acolhemos os sem-abrigo e toda esta panóplia de pessoas que tem necessidade desse apoio e, claro, com as pessoas no desemprego, aparece esta pobreza envergonhada, são pessoas que até têm vergonha de ir buscar para não se cruzarem com outras e, por isso, muitas vezes as próprias paróquias vão levar ao domicílio”.

  

Relativamente à habitação degradada, a instituição concedeu, o ano passado, 11 apoios, enquanto em 2019 estão a decorrer nove. Na área do vestuário, em 2018, entraram 500 pedidos, sendo atendidos 358. Este ano já surgiram 405 pedidos e foram concedidos 265. Ao nível do mobiliário, em 2018 entraram 318 pedidos, sendo 243 atendidos, enquanto este ano foram requisitados 168 pedidos e satisfeitos 85.

 

Por outro lado, a garantia de financiamento continua a ser uma das maiores preocupações e dificuldades da Cáritas de São Miguel. Luís Silva Melo diz que, apesar dos apoios que têm do Governo Regional, lamenta a falta de ajuda por parte das empresas regionais.

 

Em vésperas do Dia Internacional da Caridade, o responsável defende que a população continua a ser solidária, mas faz um apelo para que sejam ainda mais.

 

“O apelo que se faz é que sejam solidárias para com aqueles que têm mais necessidade e se calhar terminava com uma frase interessante: «É rico o que tem o suficiente para fazer bem aos outros», uma frase de 1605, de Thomas Brown, ou seja, não é preciso ser rico com dinheiro, mas rico em disponibilidade, em dons, em espírito de ajuda e de partilha. Portanto, às vezes não é preciso ser em dinheiro e não é preciso muita coisa para fazer bem aos outros”, refere o membro da direção da instituição.

 

A Cáritas tem como objetivo realizar o atendimento à população carenciada de toda a ilha, proporcionando condições que permitam a sua autonomia e inclusão social. É composta por várias valências, nomeadamente o Centro de Acolhimento (24 utentes), a Casa Abrigo (6), a Residência Comunitária (7) e o ATL para jovens (75). 

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores