Imprimir esta página
segunda, 02 setembro 2019 15:17

Intervenção psicossocial em situação de crise e catástrofe “é fundamental e deve ser qualificada”, afirma Andreia Cardoso

A Secretária Regional da Solidariedade Social destacou hoje, em Angra do Heroísmo, a importância de uma boa preparação para “intervir de forma adequada em situações de maior vulnerabilidade psicológica” das pessoas por efeito de uma crise ou catástrofe.

 

“A nossa história mostra situações pelas quais os Açorianos têm passado e ultrapassado, em consequência, na maior parte das vezes, de fenómenos naturais adversos, mas também por via de outro tipo de acidentes", afirmou Andreia Cardoso, acrescentando que, "nessas alturas, os técnicos e psicólogos do ISSA são chamados a intervir para prestar apoio psicossocial a quem necessita, pelo que esta formação se torna fundamental para intervir em situações de emergência”.

 

Andreia Cardoso, que falava na abertura da formação ‘Psicossocial em Situação de Crise e Catástrofe’, para técnicos do Instituto de Segurança Social dos Açores, referiu que se pretende “proporcionar ao corpo técnico do ISSA ferramentas e estratégias de intervenção na área do apoio psicossocial em situação de crise e catástrofe, permitindo assim melhorar a qualidade da intervenção efetuada junto da população necessitada desta resposta, que se pretende cada vez mais especializada”.

 

  

Esta formação decorre até quarta-feira na ilha Terceira, com ligação por videoconferência com a ilha do Faial, contando com 40 participantes oriundos da Terceira, São Jorge, Graciosa, Faial, Pico e Flores.

 

Esta ação está também prevista para a ilha de São Miguel, nos dias 5, 6 e 9 de setembro, com a participação de 60 técnicos e psicólogos do ISSA das ilhas de São Miguel e de Santa Maria.

 

A responsável pela pasta da Solidariedade Social afirmou ainda que esta formação surgiu da necessidade sentida pelos colaboradores do ISSA, tendo em conta o trabalho de proximidade à população que é feito em situações de mais frágil estado emocional.

 

“Estamos certos de que os técnicos irão adquirir conhecimentos e estratégias para intervirem sempre com a competência e o profissionalismo adequados nas situações em que seja necessária a sua ação perante uma situação de crise e catástrofe”, disse Andreia Cardoso.

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs

Itens relacionados