Radio Atlântida

segunda, 22 julho 2019 09:13

Hospital de Ponta Delgada recebe I Encontro do Cancro da Mama dos Açores em outubro

O Hospital Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, vai receber, em outubro, o I Encontro do Cancro da Mama dos Açores. Trocar ideias e uniformizar tratamentos são alguns dos objetivos da iniciativa. 

O cancro da mama é o cancro mais frequente nas mulheres, é o que mais implicações sociais traz e o que mais mulheres mata em todo o mundo. Foram estas as principais razões que levou o Grupo de Patologia do Cancro da Mama daquele hospital a organizar esse encontro. A insularidade é outro dos fatores que leva a reunir, em Ponta Delgada, médicos de várias especialidades. 

 

Inês Leite, médica-cirurgiã responsável por aquele grupo, em entrevista, à Atlântida, fala, ainda, de outro motivo. 

 

 “Neste momento, estamos ao nível de qualquer tratamento de cancro da mama do continente e, mesmo, ao nível europeu, inclusivamente, os dados divulgados pela Direção Geral de Saúde do ano passado, Portugal é o país com a quarta mais baixa taxa por cancro da mama na Europa, ou seja, estamos no top quarto”, revelou a médica. Inês Leite adiantou, no entanto, que “os Açores não conseguiram atingir o mesmo ranking que o continente, está um bocadinho abaixo e, portanto, se calhar esse encontro vai tentar elucidar o porquê dessa diferença e tentar melhorar ao máximo o tratamento das nossas mulheres com cancro da mama”.

 

O encontro vai contar com palestrantes dos três hospitais dos Açores, do HDES, do Hospital Santo Espírito, na Terceira e do Hospital da Horta, no Faial, entre eles especialistas em Cirurgia, Oncologia, Radiologia, Radio-oncologia e da Medicina Geral e Familiar. A nível nacional, a iniciativa vai contar com a presença de especialistas dos principais centros de tratamento de cancro de mama do país, da Fundação Champalimaud e de dois investigadores na área da genética do cancro da mama. 

 

A médica afirma que o cancro da mama tem uma “repercussão muito grande na mulher e na família”, por essa ser o “núcleo da família” e quando surge esse problema há uma “grande desorganização”. Apesar disso, Inês Leite deixou uma mensagem de esperança a todas as mulheres.

 

 “Quero alertar todas as mulheres que não é preciso entrar no exagero e dar uma nota de esperança que o cancro da mama, apesar de ser o cancro com maior incidência nas mulheres, tem uma taxa de sobre vida aos cinco anos de 85%. Significa que mesmo depois de ser diagnosticado um cancro na mama, a grande maioria das senhoras ficam tratadas e com o seu cancro controlado”, evidenciou a médica. Inês Leite disse, ainda, que “sempre que aparecer algum sinal ou sintoma devem recorrer ao seu médico de família”, acrescentando que “não devem ter vergonha, pois há senhoras que ainda se retraem e não vão ao seu médico”.

 

A médica-cirurgiã alertou para a prevenção, referindo que as mulheres devem fazer o seu auto-exame, uma vez por mês, após terminar o período menstrual. Sempre que aparecer um nódulo, uma massa, um abcesso; alterações na pele da mama, como a pele ficar vermelha, inchada e com alguma ferida; mamilo retraído ou ferida com crosta ou corrimento mamilar e dor numa das mamas persistente e associada a um nódulo, devem recorrer ao seu médico de família, porque vão reencaminhá-las para o serviço adequado.

 

Inês Leite revelou que em Portugal e, de acordo com a Direção Geral da Saúde surgiram, em 2018, 6 974 novos casos de cancro, 87 dos quais no HDES. A médica disse que há vários tipos de cancro e que cada um deles corresponde a um tratamento diferente. Na oncologia do HDES foram tratados 96 doentes e 89 na radioterapia que corresponde, esta última, a doentes dos Açores, por ser a ilha onde é possível esse tratamento. 

 

A médica-cirurgiã refere que o evento está aberto a especialistas de Medicina Geral e Familiar; ao Rastreio Organizado do Cancro da Mama nos Açores (ROCMA), a enfermeiros, psicólogos, psiquiatras, à população em geral, entre outros. Inês Leite frisou que pretendem, nesta primeira edição, contar com o testemunho de mulheres que já foram submetidas a tratamento de cancro da mama.

 

Os interessados devem inscrever-se através da página do evento (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScdclWZP7qLtowc_g5_vm47omhPfrCnFHJJhAyind-vvAyf-w/viewform) e tem um custo de 60 euros. 

 

O I Encontro do Cancro da Mama dos Açores acontece, a 30 e 31 de outubro, no Hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada. 

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores