Imprimir esta página
quarta, 19 junho 2019 15:08

PSD/Açores apela ao Governo para que antecipe vinda do navio “Mestre Jaime Feijó”

O líder parlamentar do PSD/Açores apelou hoje ao Governo Regional para que antecipe a vinda do novo navio de transporte de passageiros ‘Mestre Jaime Feijó’, alegando que o período crítico que afeta este setor justifica “medidas extraordinárias”.

 

“Fazemos um apelo ao Governo Regional no sentido de garantir que o navio ‘Mestre Jaime Feijó’, que vem substituir o ‘Mestre Simão’, venha o mais depressa possível, de modo a diminuir os constrangimentos que afetam o transporte marítimo de passageiros nas ilhas do Grupo Central”, afirmou Luís Maurício, após uma visita ao Porto da Praia da Vitória.

 

O presidente da bancada social-democrata, que falava no encerramento das jornadas parlamentares do partido, salientou que, “numa situação excecional, impõe-se uma atitude excecional”.

 

“Nesse sentido, e no que diz respeito à questão do transporte marítimo de passageiros, o PSD apela ao Governo Regional para que apresse a vinda do navio ‘Mestre Jaime Feijó’, com vista a que a operação no Grupo Central retome a normalidade”, disse.

 

Recorde-se que a embarcação ‘Mestre Jaime Feijó’, cuja construção está quase concluída, vem substituir o navio ‘Mestre Simão’, que encalhou no Porto da Madalena em janeiro de 2018.

 

Luís Maurício sublinhou que “os açorianos já perderam a conta aos incidentes ocorridos no serviço público de transporte marítimo de passageiros”, apesar das dezenas de milhões de euros investidos.

 

“Este verão, o adiamento da chegada de um dos navios já prejudicou a mobilidade dos açorianos. A juntar a este problema, que resulta de um planeamento insuficiente, regista-se ainda a contrariedade que foi a recente avaria no navio ‘Gilberto Mariano’”, frisou, justificando assim o apelo ao Governo Regional para que antecipe a vinda do ‘Mestre Jaime Feijó’.

 

O líder parlamentar do PSD/Açores considerou que as “falhas de planeamento” nos serviços públicos de transporte marítimo e aéreo “têm graves consequências para os açorianos”, dada a “importância primordial que têm na vida das pessoas e na atividade das empresas”.

 

Segundo Luís Maurício, “essa falta de planeamento no transporte marítimo de passageiros, que se tornou evidente nas últimas semanas, também se verificou nas ligações aéreas”.

 

“Tem havido vários cancelamentos de voos da SATA Internacional entre o continente e as ilhas do Faial e Pico. Há também escassez de lugares nas ligações inter-ilhas, o que assume especial gravidade no caso dos residentes que têm de se descolar por motivos de saúde”, afirmou.

 

O líder da bancada social-democrata referiu que “vir agora, no meio desta ‘tempestade’, dizer que faltam 30 pilotos na SATA para fazer face às necessidades, é uma atitude própria de quem governa a reboque da realidade”.

 

“Foi perante todos estes problemas que o presidente do PSD/Açores pediu explicações, nomeadamente ao Presidente do Governo Regional. Até esse momento, o Governo manteve-se em silêncio”, lembrou.

 

O social-democrata acrescentou que “são essas explicações, que os açorianos exigem, que o PSD vai pedir à Secretária Regional dos Transportes na próxima sexta-feira” na Comissão Parlamentar de Economia, tendo anunciado que já se encontra agendada a audição pedida pelo partido sobre a falta de lugares nos voos inter-ilhas e o cancelamento de ligações entre o continente e as ilhas do Faial e Pico.

 

Luís Maurício aproveitou ainda a ocasião para desafiar o Governo Regional a “tomar uma decisão célere” sobre o estudo que recebeu sobre as diferentes opções para a construção do cais de cruzeiros no Porto da Praia da Vitória.

 

“A proposta de construção do cais de cruzeiros foi apresentada pelo PSD/Açores no parlamento e aprovada por unanimidade. Esperemos que, finalmente, o cais de cruzeiros possa ser uma realidade na Praia da Vitória”, concluiu.

Informação Adicional

  • Fonte: PSD/A

Itens relacionados