Imprimir esta página
quinta, 07 fevereiro 2019 15:18

Ribeira Grande aumenta número de adoções e esterilizações de animais

Ribeira Grande aumenta número de adoções e esterilizações de animais CMRG

A Câmara da Ribeira Grande tem vindo a desenvolver um trabalho intenso no que concerne à adoção de animais que dão entrada na Casa dos Animais, registando-se um aumento gradual de ano para ano no número de cães e gatos adotados nos últimos três anos.

 

O trabalho implementado e desenvolvido pelos colaboradores da autarquia responsáveis pelaCasa dos Animais, em parceria com o empenho e dedicação de vários voluntários, permitiu aumentar de forma considerável o número de adoções.

 

Se em 2016 tinham sido adotados 701 animais, em 2017 foram 780, enquanto em 2018 foram 691, quantidade que atesta de forma inegável a qualidade do trabalho desenvolvido pela autarquia na promoção da defesa dos animais.

 

Também o número de animais esterilizados tem vindo a aumentar, tendo sido efetuadas 106 esterilizações em 2016, 306 no ano seguinte e 296 no ano transato, ação que também tem permitido diminuir o número de animais errantes que dão entrada na Casa dos Animais.

 

Dados revelados pela vice-presidente da Câmara da Ribeira Grande, Tânia Fonseca, no decorrer de uma visita ao espaço, acompanhada pelo presidente, Alexandre Gaudêncio.

 

Na ocasião, Tânia Fonseca realçou que “as ações de sensibilização promovidas ao longo do ano e as feiras de adoções realizadas em parceria com várias instituições do concelho permitiram encontrar uma nova família para as largas centenas de cães e gatos que foram recolhidos da rua.”

 

Para a vice-presidente da autarquia, estes números refletem o “sucesso das iniciativas levadas a cabo pela autarquia ao longo dos últimos anos em parceria com as várias associações e instituições, bem como muitos voluntários, que sempre se manifestaram prontas a ajudar nas campanhas de adoção.”

 

Entre estes, realce para as visitas à Casa dos Animais que têm sido feitas pelos CAO’s do concelho, centros de convívio de idosos e escolas, que têm contribuído para uma maior sensibilização e proximidade da população em geral para a necessidade da adoção responsável.

 

Informação Adicional

  • Fonte: CMRG

Itens relacionados