Radio Atlântida

quarta, 19 dezembro 2018 11:42

UGT/A faz balanço positivo de 2018 devido à reposição dos rendimentos da administração pública

2018 foi um ano positivo graças à reposição dos rendimentos, quer dos trabalhadores da administração pública, quer do setor privado.

 

Quem o afirma é o coordenador regional da UGT/A, Francisco Pimentel, que, ao fazer um balanço deste ano, destaca o fecho de vários acordos coletivos, o diálogo profícuo e o entendimento entre a UGT, a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores e a Federação Agrícola.

 

“É um ano da reposição ou da reconstituição de rendimentos da administração pública, como do setor privado, uma vez que, ao longo deste ano, se conseguiu, ao nível dos sindicatos filiados à UGT, fechar vários acordos coletivos com aumentos que chegaram aos 3,5% e 4%, nalguns casos, e, portanto, houve aumentos superiores àquilo que foi o registo da inflação”, adianta Francisco Pimentel.

 

Como aspetos negativos, o responsável aponta o facto de ainda ser desconhecida qual a atualização que será feita nos vencimentos dos trabalhadores da administração pública; a falta de diálogo acerca da concertação e negociação coletiva, e aí critica o facto da proposta do orçamento ter sido apresentada ao parlamento regional, sem que tivesse sido previamente ouvido o Conselho de Concertação Estratégica, ao contrário do que fez o Governo da República.

 

Sobre o combate ao desemprego, Francisco Pimentel alerta para o facto de, apesar do governo regional ter anunciado a implementação de mais programas ativos de emprego, a manutenção dos programas ocupacionais, há mais de uma década, como uma segunda forma de emprego, é inaceitável.

 

“Não podemos aceitar porque acaba por ser uma situação de transitoriedade, acaba por se transformar em vínculos precários incentivados pelo próprio governo e pela própria administração pública. E, portanto, o desemprego continua a atingir cerca de 10 mil pessoas, mais do que as percentagens, o que mais nos preocupa é a dimensão e o facto de, neste momento, existirem cerca de 4.600 pessoas em programas ocupacionais e não são só essas pessoas, pois concorreram a estes programas cerca de 7 mil pessoas, segundo o Instituto de Emprego e Formação Profissional”, afirma.

 

Sobre os desafios para o próximo ano, o dirigente sindical diz ser necessário “virar a página” e “passar agora ao discurso”, quer a nível nacional, para a administração pública, quer a nível regional, para os setores público e privado. Aumento dos rendimentos é a palavra de ordem.

 

“Para se virar a página do discurso da reposição de rendimentos para o discurso do aumento dos rendimentos dos trabalhadores, pois o grande desafio que se põe à economia açoriana é aumentar os rendimentos dos trabalhadores e politicas contra os baixos salários, quer na administração pública, quer no setor privado”, adianta. Segundo Francisco Pimentel, “uma economia que afirma a sua competitividade apenas à custa dos baixos salários está condenada ao fracasso e, portanto, é preciso que a economia se dinamize e se afirme, não com baixos salários, mas com base na competitividade, no aumento da produtividade, na qualificação dos recursos humanos e formação profissional”.

 

Relativamente a expetativas para 2019, Francisco Pimentel diz serem boas se houver “boa vontade” e “espírito de áudio”. 

 

Ao recordar o anúncio do presidente do Governo Regional, no parlamento açoriano, do diálogo com os professores, da intenção da reposição do tempo de serviço dos docentes da região, de ter dialogado com os partidos políticos e ouvido os sindicatos da UGT em matéria de aumento de remuneração complementar em 12% e, ainda, o facto de dizer querer mais e melhor diálogo com os parceiros sociais, Francisco Pimentel acredita que poderá vir a ser uma realidade “se Vasco Cordeiro der orientações aos seus membros do governo para efetivamente cumprirem a constituição e a lei”, tendo esperança que o presidente do governo ao finalizar esta vontade no final de 2018, tudo indica que esta terá repercussões em 2019.

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores