Radio Atlântida

quinta, 11 outubro 2018 14:20

Andreia Cardoso revela que os Açores já têm uma centena de profissionais de saúde com formação na área da violência doméstica

Andreia Cardoso revela que os Açores já têm uma centena de profissionais de saúde com formação na área da violência doméstica Gacs

O Governo dos Açores já formou cerca de uma centena de profissionais de saúde sobre violência doméstica, violência contra grupos vulneráveis e outras formas de violência, por forma a garantir uma resposta mais eficaz às vítimas que não conseguem pedir apoio.

 

A Secretária Regional da Solidariedade Social, que falava, na Horta, no encerramento da última de quatro formações ministradas nas ilhas Terceira e Faial, frisou que o objetivo é reforçar o papel dos profissionais das unidades de saúde no apoio adequado a vítimas de violência doméstica.

 

A articulação entre as secretarias regionais da Solidariedade Social e da Saúde, e respetivos serviços dependentes, permite assegurar uma resposta mais eficaz às vítimas de violência que não conseguem pedir ajuda, salientou Andreia Cardoso.

 

  

“Estando os profissionais sensibilizados e formados para este efeito, quando as vítimas se dirigem às unidades de saúde, a resposta, de facto, dá outra segurança à vítima e evita um aspeto que é essencial ou minimiza, pelo menos, a revitimização”, afirmou.

 

A iniciativa desenvolve-se no âmbito do II Plano Regional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género e é promovida pela Direção Regional da Solidariedade Social em parceria com a Novo Dia – Associação para a Inclusão Social, seguindo um referencial formativo da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género.

 

A Secretária Regional revelou ainda que está projetado para 2019 o alargamento deste ciclo formativo à ilha de São Miguel.

 

Resultante de uma parceria entre as direções regionais da Solidariedade Social e da Saúde, hospitais e unidades de saúde, redes de Apoio Integrado à Mulher em Situação de Risco e polos locais de Prevenção e Combate à Violência Doméstica, Andreia Cardoso lembrou que está também em curso a constituição nas unidades de saúde dos Núcleos de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica.

 

Em 2017, iniciou-se o projeto-piloto no Hospital de Espírito Santo da Ilha Terceira e na Unidade de Saúde da Ilha Terceira, estando em curso o seu alargamento às estruturas de saúde do Faial, nomeadamente o Hospital da Horta e a Unidade de Saúde de Ilha, onde o projeto começa já no corrente mês, salientou a Secretária Regional.

 

Está prevista a implementação na ilha de São Miguel no próximo ano e o alargamento faseado às restantes ilhas do arquipélago no decurso de 2020.

 

De acordo com a governante, este projeto pretende não só estruturar todo um trabalho que já vem sendo feito na Região, mas também criar e reforçar circuitos e procedimentos de rastreamento e de encaminhamento de situações de violência doméstica para as estruturas de apoio a vítimas existentes em todas as ilhas.

 

Com a implementação destes núcleos, Andreia Cardoso defendeu que “não se pretende a criação de novas estruturas”, mas a estruturação de uma equipa multidisciplinar, constituída por profissionais clínicos, um profissional de serviço social e um psicólogo, em cada estrutura de saúde, com instrumentos e circuitos de atuação definidos, que permitam uma maior articulação entre serviços em matéria de violência doméstica.

 

Recorde-se que o Governo Regional anunciou, em maio, a realização de um estudo sobre a violência doméstica e de género nos Açores.

 

“O Governo entendeu que era importante replicarmos um estudo que foi feito em 2009, termos informação com a mesma base, os mesmos critérios científicos, que nos permitisse avaliar o que é que decorreu neste período e como é que nos encontramos agora”, frisou Andreia Cardoso.

 

Assim, e à semelhança do que aconteceu em 2009, este estudo será desenvolvido pelo Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, sob coordenação de Manuel Lisboa, estando previsto um período de aproximadamente um ano para a sua realização e contando com uma amostra estatisticamente significativa e comparável com o estudo original, de mulheres e de homens com 18 ou mais anos residentes na Região.

 

Andreia Cardoso adiantou que o estudo “com certeza trará dados que nos vão permitir estruturar ainda melhor as nossas respostas e que será muito útil para o desenvolvimento do III Plano de Combate à Violência Doméstica, que está em preparação e cujo início se prevê, naturalmente, em 2019”.

Informação Adicional

  • Fonte: Gacs
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
2. IMAGINE DRAGONS
Natural
3. MAROON 5
Girls Like You
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. TOM WALKER
Leave a Light On
6. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
7. LAUV
I like me better
8. ANNE MARIE
2002
9. GEORGE EZRA
Shotgun
10. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores