Radio Atlântida

segunda, 09 janeiro 2017 16:09

“Ainda não se pensa de forma articulada e construtiva sobre as pessoas idosas”, afirma a investigadora Teresa Medeiros

“Ainda não se pensa de forma articulada e construtiva sobre as pessoas idosas”. A opinião é da investigadora Teresa Medeiros e docente na Universidade dos Açores que vai lançar esta terça-feira o livro “(Re)pensar as pessoas idosas no século XXI”.

 

 

"O título é um bocadinho provocatório quando digo repensar as pessoas idosas, porque parece que não se pensou e de facto eu acho que não se pensou. E a verdade é que ainda não se pensa de uma forma articulada, participativa e construtiva. Por exemplo, verificamos nas empresas, nos serviços que as pessoas quando ficam mais velhas são postas, muitas vezes, de lado, como se ficassem numa prateleira e fossem descartáveis ou coisificadas e, portanto, as pessoas têm uma experiência  que é uma mais-valia, inclusivamente económica, que penso que ainda não se descobriu. Por isso, penso que a nossa sociedade precisa de ser mais intergeracional e, sobretudo, também colocar os idosos no centro da decisão, pois, na verdade, estão afastados desse centro", afirma a responsável.

 

 

Em entrevista à Atlântida, Teresa Medeiros considera que o fenómeno do envelhecimento constitui-se como um grande desafio do século XXI, que “requer abordagens multidisciplinares, e em rede, na procura de soluções para a participação, a inclusão, a segurança e o bem-estar das pessoas idosas, com vista à promoção do envelhecimento ativo”.

 

 

"Quer dizer que as pessoas idosas estão a aumentar em número e, portanto, já temos em Portugal um índice de envelhecimento muito elevado, temos 146,5, o que significa que há um decréscimo significativo das pessoas jovens e um aumento das pessoas idosas e, de facto, é um grande desafio para a sustentabilidade da própria sociedade, bem como a sua economia. Precisamos de medias urgentes para uma política de envelhecimento, integrada, onde as pessoas envelheçam com dignidade, mas, também, com envelhecimento ativo, porque se investirmos na promoção do envelhecimento e na prevenção primária depois isso traduz-se imediatamente nos cuidados continuados", refere.

 

 

Para a investigadora, “é um erro pensar nas pessoas idosas como pessoas não ativas”, daí o livro pretender dar um “contributo para o envelhecimento ativo de cada pessoa, mas também chamar a atenção para as políticas do envelhecimento.

 

 

Por outro lado, Teresa Medeiros afirma que a obra tem ainda como objetivo sensibilizar as pessoas para este tema.

 

 

O livro “(Re)Pensar as pessoas idosas no século XXI” tem 17 capítulos e apresenta vários testemunhos de pessoas idosas e de técnicos da área da saúde. A obra, que integra estudos de Espanha, Brasil, Argentina e Portugal, será apresentada por Joaquim Armando Ferreira, professor catedrático da Universidade de Coimbra, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, pelas 18h00.

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores