Radio Atlântida

sexta, 04 agosto 2017 09:18

“Azores Burning Summer” apela à consciencialização das populações para as questões ecológicas

“Azores Burning Summer” apela à consciencialização das populações para as questões ecológicas Azores Burning Summer

Colocar o evento na rota nacional dos festivais de verão, posicionar a Ribeira Grande geograficamente como promotora de cultura de qualidade e consciencializar as populações para as questões ecológicas são os objetivos do Festival “Azores Burning Summer”.

 

A Praia do Porto Formoso, na Ribeira Grande, volta a ser palco da 3.ª edição do “Azores Burning Summer”, um eco- festival que está assente em dois pilares, o musical e o ambiental, como avançou, na apresentação do programa, Filipe Tavares, diretor daquele evento.

 

“Relativamente ao programa, nos últimos anos, o ‘Azores Burning Summer’, acontece desde 2015, temos trabalhado no sentido de desenvolver um programa de qualidade, assente em dois eixos: o ambiental e o musical”. O responsável adiantou que “o cartaz musical, este ano, está reforçado comparativamente com as edições anteriores, é composto por dj’s, bandas nacionais e internacionais”, destacando0 “‘Capitão Fausto’, ‘Couldcut’, ‘Bonga’, ‘Branko’, ‘Serial Killaz e ‘Medeiros & Lucas’”.

 

Paralelamente aos espetáculos musicais há um programa ambiental diversificado.

 

O “Land Art Project Azores” (LAPA) é um projeto artístico que pretende criar laços entre o homem e a paisagem e, este ano, conta com quatro peças de arte, havendo destaque para a peça “EKO”, do arquitéto Diogo Jácome Correia. 

 

Quanto às “Eco Talks” são painéis de debate em torno de questões ambientais e vão abordar temas como a agricultura, os resíduos, turismo, cultura, sustentabilidade, energia e mobilidade verde.  

 

O diretor do festival realçou que as “ECO Talks”, bem como o concerto dos Lavoiser, vão ser transmitidos em linguagem gestual, com a finalidade de chegar a todos os públicos, apostando na inclusividade.

 

“Este ano temos algumas novidades e investimos, também, na inclusividade e, neste sentido, fizemos uma parceria com a Associação de Surdos da ilha de São Miguel, no sentido de traduzirmos, para linguagem gestual, os ‘Eco Talks’, que são debates sustentáveis, os debates sobre o ambiente e um dos concertos, que neste caso será o concerto dos ‘Lavoisier’ que a música, até é um pouco mais adequada a linguagem gestual e, portanto, pensamos, também, nesta população que também tem o direito e criamos esta oportunidade de poderem assistir, também, aos concertos de uma forma diferente”, acrescentou Filipe Tavares.

 

Outra das medidas implementadas para reduzir em larga escala o impacto ambiental do festival e a produção do lixo plástico, é o copo único, que vai sendo reutilizado pela mesma pessoa durante o tempo que estiver no evento. 

 

Os visitantes terão, ainda, à disposição uma área dedicada à restauração, parques de campismo e de estacionamento. 

 

Os bilhetes são válidos para os dois dias do festival e encontram-se à venda online em BOL e nos CTT, sendo que até 15 de agosto terão um custo de 15 euros, passando para 20 euros até 2 de setembro. 

 

O Festival acontece a 1 e 2 de setembro, no Porto Formoso, em São Miguel e é organizado pela associação ARTAC, produzido pela Ventoencanado.

Informação Adicional

  • Fonte: Rádio Atlântida
 

 

Destaques

  • 1
  • 2
  • 3
 

Top Atlântida

1. MAROON 5
Girls Like You
2. DAVID GUETTA feat. SIA
Flames
3. IMAGINE DRAGONS
Natural
4. LADY GAGA feat. BRADLEY COOPER
Shallow
5. CALVIN HARRIS feat. SAM SMITH
Promises
6. CHEAT CODES feat. LITTLE MIX
Only You
7. LAUV
I like me better
8. TOM WALKER
Leave a light on
9. FREYA RIDINGS
Lost Without You
10. VITOR KLEY
O Sol

Últimas Notícias

 

Live Cam

Inquérito Atlântida

Já alguma vez doou sangue?

 

Pedido de Informações:

Contactos:

  (+351) 296201910
    (+351) 917209720
    (+351) 963232222
  geral@radioatlantida.net

Morada:

Rua Bento José Morais
nº23, Andar: 5º Sul
9500-772 Ponta Delgada
São Miguel – Açores